reminiscências...


Tudo nesse quarto me lembra você.
Do seu cheiro naquele travesseiro, as fotos presas na parede, Bansky, a guitarra intimista de The Meters ao pássaro de papel. Até onde não está você se concentra presente, na janela, nas noites furtivas e embriagadas, nas lembranças saudosas, na minha rua, nas outras ruas, nos bares, nos sorrisos das pessoas, no corpo de outros homens, na poesia do dia-a-dia, na falta dela, na voz rouca de choro, nas unhas vermelhas ruídas, nas viagens alucinantes, nas verdades não-ditas, naquilo que se quebrou, em todos os lugares...

Nenhum comentário: