Das amarras que nos prendem


Sua mente é um pássaro.
Aí de repente ele tá lá preso dentro de um emaranhado de arame-farpado. E você quer tira-lo de lá, pois você sente a dor dele... mas ir pode te machucar muito também. Aí você fica nessa luta até decidir por ele e ir resgata-lo. Você se arrebenta todinho mas depois, bem lá no final, ele estará livre novamente.





*Eu geralmente penso demais, o tempo todo, sobre tudo. Muitas vezes, angustiada, tento "desligar" minha mente. De diversas maneiras, fujo avidamente dos meus pensamentos pois não quero enfrenta-los. Mas tem uma hora que esse abandono se torna algo tão grande e já tem tanta dor acumulada que eu preciso parar.

2 comentários:

Beta Souza disse...

Esse é o problema, o medo, ele nos impede de ser livre, e só a nossa liberdade nos trará a paz, a calma, a felicidade. Temos que aprender a barrar esse medo, a destemer.

Beta Souza disse...

Esse é o nosso grande dilema, ter medo, medo de ficar, medo de ir, temos que aprender que libertar nos de algo não é ruim, e que mesmo que não acreditemos em nós, talvez seja isso que nos faça crer! Destemer...